Cresce o número de voos internacionais para o Brasil

aeroporto-guarulhos-embarque-internacional-20100618-01-size-598É pelo o que tudo indica o turismo está sendo o foco no Brasil, desde o início do ano recebemos um total de 22.235 voos e 4,7 milhões de assentos disponíveis isso até abril . 

A oferta de voos dos países da América Latina se destacou e registrou um crescimento de 9,63% nos quatros primeiros meses de 2015 na comparação com igual período de 2014. A maior alta foi nos voos a partir do Chile, com 57,01%, que passaram de 1.170 para 1.837.

“Reforçamos nossa ação promocional nas Américas, com um olhar especial para a América Latina. E os números já estão refletindo esse esforço”, comentou o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vicente Neto.

Os voos com origem na Argentina ainda são maioria, com 4.642 e aumento de 1,04% em relação ao mesmo período de 2014. Em relação aos quatro primeiros meses de 2013, antes da realização da Copa do Mundo no Brasil, a alta neste ano foi de 10,05%. Com grande destaque para o Estados Unidos que tiveram alta de 4,69%, totalizando 4.907 chegadas entre janeiro e abril deste ano. Com 171 voos no mesmo período, o Canadá registrou um crescimento de 42,86%.

Entre os países da Europa, o maior número de aviões com destino ao Brasil partiu de Portugal, com 1.183 voos e alta de 10% em relação ao mesmo período do ano passado. Mas o maior crescimento individual, de 35,8%, aconteceu nos voos com partida da Suíça, que passaram de 120 para 163.

No total, os voos internacionais para o Brasil somaram 22.235 nos quatro primeiros meses deste ano, com 4,7 milhões de assentos disponíveis. Em relação a 2014, o crescimento foi de 7,39% no número de voos e de 7,54% no de assentos. Se a comparação for com o mesmo período de 2013, os crescimentos são, respectivamente, de 8,66% e 11,70%.

“Esse crescimento também é reflexo da realização da Copa no Brasil. Cada turista que veio  se tornou um agente de viagem que promove o Brasil lá fora”, comemorou Vicente Neto. “Grandes eventos como esses também contribuíram para acelerar obras de infraestrutura, como a modernização dos aeroportos, e melhoraram a qualificação dos profissionais da área de turismo”.

FONTE: Embratur

Anúncios